2 de novembro de 2018

Livro de Horas

Vicente Romero Redondo
Deus fala a cada um só antes de o fazer.
Então sai calado, com ele para fora da noite.
As palavras, porém, antes que cada um comece,
essas palavras nubladas, são:

Enviado pelos teus sentidos,
vai até ao limite da tua saudade;
dá-me roupagens.

Atrás das coisas cresce como incêndio,
que as suas sombras dilatadas
me cubram sempre todo.

Deixa que tudo te aconteça: beleza e pavor.
Só é preciso andar: nenhum sentimento é mais longínquo.
Não te deixes apartar de mim.
É perto a terra
a que chamam vida.

Hás de reconhecê-la
pela sua gravidade.

Dá-me a tua mão.

Rainer Maria Rilke (1875-1926)
Tradução: Paulo Quintela

Nenhum comentário: