27 de fevereiro de 2018

Pomo

Crista Forest
Da vida só têm substância
a casca e o caroço.
No meio só tem amido,
embromações do carbono.
Porém todo o gosto reside
nessa carne intermediária,
sem valor alimentício,
sem realidade, sem nada.

É nela que os dentes encontram
o que os mantém afiados;
com ela é que a língua elabora
a doce palavra.

Paulo Henriques Britto

Um comentário:

Maria Rodrigues disse...

Um lindo poema de um poeta que não conhecia.
Obrigado pela partilha.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco