22 de janeiro de 2011

Presença (em nós) dos ausentes (no mundo)

Arthur Hughes
“Os mortos veem o mundo
pelos olhos dos vivos.
Eventualmente ouvem,
com nossos ouvidos,
certas sinfonias
algum bater de portas,
ventanias.
Ausentes
de corpo e alma
misturam o seu ao nosso riso,
se de fato
quando vivos
acharam a mesma graça.”

Ferreira Gullar

Nenhum comentário: