15 de julho de 2019

A Profecia de Dante

Otto Greiner: Prometheus
O Poeta

Muitos são poetas que jamais a inspiração
Puseram por escrito – e os melhores, talvez;
Sentiram e viveram, mas sem concessão
Dos pensamentos seus a nenhum ser mais soez;
Comprimiram o deus em seu interior
E juntaram-se aos astros, sem lauréis na terra,
Mais felizes porém que aqueles que o estridor
Da paixão degenera, e cuja fama encerra
Suas fragilidades, os conquistadores

De alto renome, mas cheios de cicatrizes.
Muitos são poetas, mas do nome são senhores,
Pois que é a poesia mais do que buscar raízes
No bem ou mal ultraemotivos e querer
Uma vida exterior além de nosso fado?
E novo Prometeu do novo homem ser,
Dando o fogo do céu e, tudo consumado,
Vendo o prazer da oferta pago, mas com dor,
E abutres roendo o coração do benfeitor,
Que, tendo dissipado dádiva sem par,
Jaz encadeado num rochedo junto ao mar?

- George Gordon Byron – (1788-1824)
Tradução: Péricles Eugênio da Silva Ramos

Nenhum comentário: