27 de julho de 2017

Já que não é uma questão de força

Ive Freya
Tudo a mais frágil palavra quebra
Sombra de ideia da sombra morte feliz
O fogo torna-se água tépida e o pão migalha
O sangue mascara um sorriso e o raio uma
[lágrima
O chumbo que o ouro esconde pesa sobre as
[vitórias
Nada semeamos que não tivesse sido destruído
Pelo minucioso bico das delícias íntimas
As asas penetram no pássaro para o fixarem.

Paul Éluard (1895-1952)
Tradução: Luiza Neto Jorge

Nenhum comentário: