22 de março de 2017

A viagem vermelha

Vincent van Gogh
Estende-te sobre o meu braço
oh meu ramo de lírios
só a mim, a mim só pertence
este mundo azul e liso
sobre o mar dos teus olhos
o amor é a barca de Ys

Guiam-me as estrelas
para a luz de ouro
de um esplêndido universo
engrandecido pela aurora
entre teus seios altas paragens
sigo a alegria do corpo

No rio das tempestades
estende-te, corre nelas
boca a boca
fogo sobre fogo
oh tu, meu vinho sem juízo
oh espírito amoroso

E depois, quando imersos
desta viagem embriagada,
Eis-nos imutáveis.
nossos fogos têm mais raiva
nosso espírito surpreso
de desejos e confidências.

Fawzi Kamal
Tradução: Adalberto Alves

2 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Sensual e belo poema.
Beijinhos
Maria

Maria José Speglich disse...

Obrigada Maria.
Beijo!