5 de fevereiro de 2017

Amargura

Guy Pène du Bois

Oh não! Muito obrigado.
... pra depois outro e mais outro
Basta o que vai-me por dentro
Amargo de alma de moço
Deste século safado
Cigarro...pra que cigarro
Basta Mussolini Trotsky
A Neoescolástica Freud
Crise virtuoses cinema
Como o sereno na flor
Não insista mais amor
sou desgraçado não fumo.

Enquanto isso os sabichões discutem
Se doce-de-abóbora não dá chumbo pra canhão.

Mário de Andrade (1893 -1945)

Nenhum comentário: