25 de dezembro de 2016

Mensagem

Gentil Garcez
Todas as coisas foram pesquisadas,
Conferidas, catalogadas em séries,
Não resta mais nenhum prodígio
No seio da Terra, no seio do ar.
O mundo é um bocejo.
Entretanto (como explicar?)
Chega de manso, infiltra-se em nossas paredes
De casa, de carne,
Impressentida essência
(Melodia, memória)
E nos subjuga: Natal.

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

Nenhum comentário: