30 de novembro de 2016

Vestibular Fuvest 2017

A adoção do cardápio indígena introduziu nas cozinhas e zonas de serviço das moradas brasileiras equipamentos desconhecidos no Reino. Instalou nos alpendres roceiros a prensa de espremer mandioca ralada para farinha. Nos inventários paulistas é comum a menção de tal fato. No inventário de Pedro Nunes, por exemplo, efetuado em 1623, fala-se num sítio nas bandas do Ipiranga “com seu alpendre e duas camarinhas no dito alpendre com a prensa no dito sítio” que deveria comprimir nos tipitis toda a massa proveniente do mandiocal também inventariado. Mas a farinha não exigia somente a prensa – pedia, também, raladores, cochos de lavagem e forno ou fogão. Era normal, então, a casa de fazer farinha, no quintal, ao lado dos telheiros e próxima à cozinha.
Traduz corretamente uma relação espacial expressa
no texto o que se encontra em:

A prensa é paralela aos tipitis.
A casa de fazer farinha é adjacente aos telheiros.
As duas camarinhas são transversais à cozinha.
O mandiocal e o Ipiranga são equidistantes do sítio.

Alternativa B
Conforme o texto: “Era normal, então, a casa de fazer farinha, no quintal, ao lado dos telheiros e próxima à cozinha.”

Nenhum comentário: