12 de novembro de 2016

Um poema para estes tempos

Man Ray
(começando com um verso de Jodorowsky)
Se estamos perdidos,
melhor não andarmos tão depressa

para não sermos presas
dos próprios passos
melhor o silêncio, observar
a estratégia de quem já
conhece esses espaços:
pássaros onças outros olhares de soslaio
sabendo que alimento e que veneno
nos espera na beira desse descaminho
não há mais nenhum Virgílio
para nos guiar
mas veja: nada aqui é novo
nem mesmo o labirinto
e nunca estivemos realmente sozinhos.

Sergio Cohn

Nenhum comentário: