6 de novembro de 2016

ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio 5/11/2016

Johannes Vermeer
Sentimos que toda satisfação de nossos desejos advinda do mundo assemelha-se à esmola que mantém hoje o mendigo vivo, porém prolonga amanhã a sua fome. A resignação, ao contrário, assemelha-se à fortuna herdada: livra o herdeiro para sempre de todas as preocupações.
SCHOPENHAUER, A. Aforismo para a sabedoria da vida. São Paulo: Martins Fontes, 2005.
O trecho destaca uma ideia remanescente de uma tradição filosófica ocidental, segundo a qual a felicidade se mostra indissociavelmente ligada à:
  1. A consagração de relacionamentos afetivos.
  2. Administração da independência interior. ⁺
  3. Fugacidade do conhecimento empírico.
  4. Liberdade de expressão religiosa.
  5. Busca de prazeres efêmeros.
Resolução:
O trecho sugere que a busca de prazeres efêmeros não é suficiente para a conquista da felicidade. Em oposição, a resignação livra o indivíduo de qualquer preocupação, sendo que a renúncia ao prazer permite a independência interior. É importante salientar que há ambiguidade na formulação da questão: é difícil compreender se a pergunta se refere aos elementos que Schopenhauer defende ou aos que ele critica, o que poderia justificar como possível a alternativa E.
Letra B

Nenhum comentário: