28 de outubro de 2016

Ó Viajante

Édouard Manet
Ó viajante!
De onde vens?
E para onde irás?

A lua desce
No caos da madrugada;
Mas, vou andando,
Antes de o Sol nascer.
À procura de luz.

No desejo de varrer
As trevas de minha alma,
A grande árvore eu procuro
E que nunca se abalou,
Na fúria da tempestade.
Nesse encontro ideal,
Sou eu quem surge da terra!

Daisaku Ikeda

Nenhum comentário: