15 de julho de 2016

Pássaros ao sol

Jon Barker
Passam revoando, como flores, sombras
Indizíveis. Um astro amante faz
Tão loura a minha mão! Oh sangue rico
Como o mel! Eis de súbito uma delas
Em direção à terra, a uma menina,
Dobra com doce curva... Um improviso
Grito, e infantil, ergue-se não sei donde,
E a alma convida a tranquila frescura.

Aldo Capasso (1909-1997)
Tradução: Manuel Bandeira

Nenhum comentário: