24 de julho de 2016

De "O Livro de Horas"

Georges Braque
A minha vida eu a vivo em círculos crescentes
sobre as coisas, alto no ar.
Não completarei o último, provavelmente,
mesmo assim irei tentar.

Giro à volta de Deus, a torre das idades,
e giro há milênios, tantos...
Não sei ainda o que sou: falcão, tempestade
ou um grande, um grande canto.

Rainer Maria Rilke (1875-1926)
Tradução: José Paulo Paes

Nenhum comentário: