18 de junho de 2016

Secreto

John George Mulvany
O sino vazio
Mortos os pássaros
Na casa onde tudo adormece
Nove horas

A terra mantém-se imóvel
Dir-se-ia que alguém suspira
As árvores parecem sorrir
Treme a água na ponta de cada folha
Uma nuvem atravessa a noite

Frente à porta um homem canta
A janela se abre sem ruído.

Pierre Reverdy (1889-1960)

Nenhum comentário: