24 de junho de 2016

A Máquina do Mundo

Sir Frank Bernard Dicksee
O que procuraste em ti
ou fora de teu ser restrito e nunca se mostrou,
mesmo afetando dar-se ou se rendendo,
e a cada instante mais se retraindo ...

olha, repara, ausculta: essa riqueza
sobrante a toda pérola,
essa ciência sublime e formidável,
mas hermética,

essa total explicação da vida,
esse nexo primeiro e singular
que nem concebes mais,
pois tão esquivo se revelou
ante a pesquisa ardente em que te consumiste ...

vê, contempla, abre teu peito para agasalhá-lo.

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

Nenhum comentário: