19 de abril de 2016

De mais ninguém

Vincent Van Gogh
Se ela me deixou, a dor
é minha só, não é de mais ninguém.
Aos outros eu devolvo a dó,
eu tenho a minha dor.

Se ela preferiu ficar sozinha,
ou já tem um outro bem.
Se ela me deixou a dor é minha,
a dor é de quem tem.

É o meu troféu, é o que restou,
é o que me aquece sem me dar calor.
Se eu não tenho meu amor,
eu tenho a minha dor.

A sala, o quarto, a casa está vazia,
a cozinha, o corredor.
Se nos meus braços ela não se aninha,
a dor é minha.

Arnaldo Antunes

Nenhum comentário: