21 de abril de 2016

Colóquio Sentimental

Louis Buisseret
No velho parque frio e abandonado,
Duas formas passaram, lado a lado.

Olhos sem vida já, lábios tremendo,
Apenas se ouve o que elas vão dizendo.

No velho parque frio e abandonado,
Dois vultos evocaram o passado.

_ Lembra-te bem do nosso amor de outrora?
_ Porque que é que hei de lembrar-me disso agora?

_ Bate sempre por mim teu coração?
Vês sempre em sonho minha sombra?_ Não.

_ Ah! aqueles dias de êxtase indizível
Em que as bocas se uniam!_ É possível.

_ Como era azul o céu, e grande, o sonho!
_ Esse sonho sumiu no céu tristonho.

Assim por entre as moitas eles iam,
E só a noite escutou o que diziam.

Paul Verlaine (1844-1896)
Tradução: Guilherme de Almeida

Nenhum comentário: