7 de março de 2016

Odes Anacreônticas - Fragmento 1

Anton Raphael Mengs - Zeus e Ganimedes
Mas tens além disso um temperamento
medroso, tu que dos rapazes tens o rosto mais belo!
Que te mantém firmemente em casa
é o que pensa a tua mãe,
mas tu fugiste...
para os campos cobertos de jacintos,
onde Cípris soltou do jugo
os seus cavalos.
... no meio te lançaste,
... e muitos dos cidadãos
sentiram o coração a esvoaçar.
Eu andava no pugilato com um adversário difícil,
... mas levanto a cabeça...
e devo muita gratidão...
por ter fugido do Amor...
e das suas amarras...
terríveis, por causa de Afrodite.
Que me tragam vinho,
que me tragam água a borbulhar.

Anacreonte (563-478 a.C.)
Tradução: Frederico Lourenço

Nenhum comentário: