26 de março de 2016

O Grifo da Morte

a Lúcio Rangel
Vladimir Volegov
Milhões de rosas
Para esta grave
Melancolia,
Milhões de rosas,
Milhões de castigos...

Milhões de castigos,
Imperfeita grávida,
Quem foi? foi o vento
Quem fez-te imperfeita,
Milhões de aratacas!

A toca fendeu
Para esta grave
Melancolia,
Milhões de castigos,
Milhões de aratacas...

Salta o bicho roxo,
Depois ficou ruim,
Depois ficou roxo,
Depois ficou ruim,
Depois ficou roxo
Ruim-roxo, ruim-roxo
Milhões de bandeiras!

Os camisas pretas,
Os camisas pardas,
Os camisas roxas,
Ruim-roxo, ruim-roxo,
Milhões de bandeiras!
Milhões de castigos!
Quem foi! foi a rosa
Dos ventos da amarga
Desesperança...

Ei vem a morte
- ruim-roxo...-
Consoladora...
Milhões de rosas,
Milhões de castigos...

Mário de Andrade (1893 -1945)

Nenhum comentário: