9 de março de 2016

O Homem

Henry Bacon
O homem não está a meio caminho
Entre Leningrado e Moscou,
Como a estação Bologoe,
Mas entre o deserto e o jardim.

O homem está a meio caminho
Entre o mundo infra-atômico
Pequeno mundo das células
E o cosmos vazio e escuro
Cheio de poeira celeste.

No homem se cruzam os caminhos
Do simples e do complexo,
E através dele os astros
Ecoam sua luz nos prótons.

Débil e forte entre os fortes
A um tempo grande e pequeno:
Por alguma razão seus olhos
Refletem o céu estrelado.

Boris Slutsky (1919-1986)
Tradução: Ferreira Gullar

Nenhum comentário: