25 de março de 2016

Dias

Pietro Barucci
Filhas do Tempo, os hipocríticos Dias,
Abafados e mudos como dervixes descalços,
E marchando um após outro em interminável fila,
Trazem diademas e adornos em suas mãos.
A cada qual oferecem presentes à vontade,
Pão, reinos, estrelas e o céu que as sustém.
Eu, em meu entristecido jardim, apreciei a pompa,
Esqueci os meus desejos matinais, às pressas
Tomei algumas ervas e maçãs, e o Dia,
Virando-se, partiu em silêncio. Tarde demais,
Percebi o desdém sob o seu solene laço.

Ralph Waldo Emerson (1803-1882)

Nenhum comentário: