22 de fevereiro de 2016

As Portas

Anna Margit
Há o trabalho de dar à luz.
Já o conheci — às vezes
lembro até o esforço de nascer.
Para vir está ainda
o trabalho de deixar a vida. Vi como é difícil
para alguns, enquanto outros,
que estavam presentes num momento
a seguir desapareceram. Passei
a porta da carne. Agora, a espera — quanto ainda? —
para aprender a última tarefa
antes de atravessar a porta da terra.

Ruth Fainlight

Nenhum comentário: