30 de janeiro de 2016

Pedra

Jean-Léon Gérôme
A pedra
é uma criatura perfeita

igual a si mesma
percebe seus limites

é perfeitamente preenchida
por seu sentido de pedra

seu cheiro não lembra nada
não assusta não excita

seu ardor e frieza
são justos e dignos

sinto um grande remorso
quando a pego na mão
e seu corpo nobre
é envolvido pelo meu falso calor

– Pedras não podem ser domadas
até o fim nos olharão
com olhos calmos e transparentes.

Zbigniew Herbert (1924-1998)
Tradução: Sylvio Fraga Neto e Danuta Nóbrega

Nenhum comentário: