14 de dezembro de 2015

(Os Deuses e os homens)

Johann Kerseboom
Homens, Deuses, uma só raça: respiramos
de uma só mãe; mas separa-nos absoluto
distinto poder: enquanto um nada é, o outro
mantém sempre irresvalável sede, o brônzeo
céu. Mas algo aproxima-nos dos imortais
ou a grandiosa mente
ou então nosso corpo
embora sem saber, efêmero e na noite
qual é nosso destino.

Píndaro de Beozia (518-438 a.C)
Tradução: Rafael Brunhara

Nenhum comentário: