2 de dezembro de 2015

Adeus

Francesca Strino
Sinceramente, a minha vontade é morrer.
Por entre abundantes lágrimas,

afastou-se de mim e disse-me:
"Que horrível sofrimento,
Safo! É verdadeiramente contrariada que te deixo."

Eu respondi-lhe:
"Vai, não chores, e lembra-te de mim,
bem sabes como te amei.

Se não, quero ao menos
que lembres tudo o que
de belo e doce nós vivemos.

Tantas coroas compostas juntamente
de violetas, de rosas e açafrão
com que, a meu lado, te enfeitavas

e tantas grinaldas tecidas
de belas flores, entrelaçadas
à volta do teu colo tenro

e tantas ricas essências e o
régio perfume com que
tu impregnavas a minha cabeleira

e, deitada, num leito
macio, junto a mim,
o desejo aplacavas...

e nem casamento nem
disputa nem sequer correntes de água
podiam destruir os laços pelos quais estamos unidas.

Safo de Lesbos (600 a.C.)

Nenhum comentário: