11 de novembro de 2015

Para onde me levas, arte minha?

Pablo Picasso
Para onde me levas, arte minha,
a que remoto e
desértico território
de repente me arremessas?

Em que paraíso de saúde,
de luz e de liberdade,
arte, por meio de feitiço, escoltas-me?

Minha? não é minha esta arte,
a pratico, a refino,
lhe abro as reservas
humanas de dor,
apresta-me ela os
elementos divinos de ardor
e de contemplação
no céu que adentro...

............................. Oh minha indecifrável condição
.............................. minha insustentável encarnação!
Mario Luzi (1914-2005)
Tradução: Olegário Mariano

Nenhum comentário: