12 de outubro de 2015

Soneto

John Singer Sargent
Pus-vos a mão um dia sem saber
que tão robusta e certa artilharia
iria pelos anos fora ser
sinal também de lêveda alegria
amigos meus colhões quanto prazer
veio até mim em vossa companhia
a hora que tiver já de morrer
morra feliz por tanta cortesia
adeus irmãos é tempo de ceder
à dura lei que manda arrefecer
o fogo leviano em que eu ardia
camaradas leais do bem foder
o brio a fleuma cumpre agradecer
sem vós teria sido uma agonia.

Fernando Assis Pacheco (1937-1995)

Nenhum comentário: