28 de outubro de 2015

Flor

Henri Matisse
A flor receia a morte?
Toca-a? Cheira-a?
Devolve o seu perfume
à ondulação profunda?

Vira-se para a luz.

A morte é a flor
quando se abre.

Jeannette Lozano
Tradução: Inês Dias

Nenhum comentário: