10 de outubro de 2015

As Palavras do Poema

Rebecca Chaperon - Icebergs Enamorados
Se estreita a fenda de onde saiu a voz,
Se extenuante o edifício vislumbrado,
Se abrasadores são os monstros, terrível a harmonia,
Se longo o percurso, se aguda a ferida
E se velada é a noite.

Urge que elas sejam oportunas e ambíguas
Jamais encontradas, evidentes, reconhecidas,
saídas do ventre, retidas, saídas,
contraídas como grãos na boca de um rato,
contraídas, ordenadas como os grãos de uma espiga,
secretas como é a ordem
que faz reluzir todas as árvores do paraíso,
as palavras do poema.

André Frénaud (1907-1993)

Nenhum comentário: