6 de setembro de 2015

Poema

James Christensen
I
Assombrosa é a nitidez do dia
Indiferente ao espanto da morte.

A reunião penitente dos amigos
E a timidez dos afetos
Pastoreiam a ausência horrível
Nas coisas inertes.
II
O que fica para amanhã
É (quase sempre) o mesmo de hoje.
Como um sujeito oculto,
Guia
E nos exaure aos poucos.

Pouco a pouco.

José Almino

Nenhum comentário: