1 de setembro de 2015

Os Velhos Admirando-se na Água

Jean Ranc
Ouvi os velhos, velhos, murmurando:
"Tudo se altera,
E um por um vamos passando."
Tinham mãos como garras, e seus joelhos
Eram torcidos como os espinheiros velhos
Junto da água.
Ouvi os velhos, velhos, murmurando:
"Tudo o que é belo foge, deslizando
como as águas"

William Butler Yeats (1865 -1939)
Tradução: Péricles Eugênio da Silva Ramos

Nenhum comentário: