19 de setembro de 2015

Olhando a Primavera

Gustav Klimt
O país em ruínas
Rios e colinas permanecem
Cidades na Primavera
Árvores e folhas renascem.

Tempos assim
Tiram lágrimas das flores.
Separado do seu par
Treme o coração da ave.

Os fogos da guerra
Já juntaram três luas.
As novas de casa
Valem agora uma fortuna.

Uma velha cabeça grisalha,
A cada infortúnio dilacerada.
E o cabelo que rareia
Já nem o alfinete o segura.

Du Fu (712-770 d.C.)
Tradução: Gil de Carvalho

Nenhum comentário: