21 de setembro de 2015

Não fales do visível e do invisível

Robert Vonnoh
Não fales do visível e do invisível,
da luz que em cada dia recria o mundo
do ouro das papoilas
do sangue dos trigais.

Mostra o direito e o avesso
com uma única palavra:
a opacidade da tua fala.

o poema detém
esta escrita
não escrita
Antoni Clapés
Tradução: Egito Gonçalves

Nenhum comentário: