8 de setembro de 2015

Mãos Eleitas

Para Micheline Phan-Kim
Kinuko Y. Craft
Após meditação
nasceria uma mão
serena
aliviando o oprimido
reforçando o sábio
desprendendo o prostrado
portadora
reparadora
uma grande mão de LUZ
. . .
Numa outra vida
numa outra vista
num outro vazio
sem idade, sem rugas
calma, indulgente, afastando o mal, as peregrinações
as recriminações
. . .
Uma mão solta
surgiria
que teria vivido à parte
numa fonte
numa água lustral
cravada no Ser

extirpando todo o estigma

Uma mão imaculada mostraria a Via
pura como é azul o céu azul
azul sem angústia
não o azul onde a cor preta começa
sem deixar lugar a dúvida nenhuma
eliminando, anulando o charco dos espectros
saído das entranhas
que põe a oscilar a base
. . .
Mão de Azul que anula a mão tântrica.

Henri Michaux (1899-1984)
Tradução: Júlio Henriques

Nenhum comentário: