19 de setembro de 2015

Dorso de Anjo

Leonardo da Vinci
Em sonhos rua que encanta
e uma trombeta irreal
mentiras são que levanta
um anjo celestial.

Que seja sonho ou não seja,
logo a mentira se afunda,
se a gente de cima o veja,
que todo o anjo é corcunda.

Pelo menos é-o a sombra
na parede do meu quarto.

Jean Cocteau (1889-1963)
Tradução: Jorge de Sena

Nenhum comentário: