11 de setembro de 2015

A linguagem concreta do povo!

Louis Paul Dessar
“Converso com essa gente e tenho sempre a impressão de que estão a fazer a vida nem cada palavra. Nenhuma abstração, nenhum devaneio, nenhuma superfluidade. Tudo o que contam parece que palpita. Acontece na ocasião, virginalmente, agora. Mesmo o passado se torna presente se o invocam. Dir-se-ia que na boca deles os verbos só tem um tempo: o que decorre”.
Miguel Torga (1907-1995)
in 'Diário XII.

Nenhum comentário: