24 de maio de 2015

O Peso do Mundo

Odilon Redon
Não posso ler um só livro.
uma só página.
Um só parágrafo.
Nem uma linha.
Não posso escrever,
nem ouvir o telefone,
nem acender um cigarro,
nem estender as pernas,
nem levantar-me
sequer
dessa poltrona.
Se me buscar
o pulso
estou certo
de que o não me encontraria.
Realmente não sei
o que me acontece.
Não é asco.
Não é fastio.
Não é abulia.
Não é cansaço.
Não é indiferença.
São todas essas coisas
e não é nenhuma.
É como se o mundo
se me houvesse
caído
em cima.

Roger Wolfe
Tradução: Vanda Lúcia da Costa Salles

Nenhum comentário: