3 de abril de 2015

Um dia fresco, que belo Outono!

Jules-Joseph Lefebvre
Na juventude, eu não sabia
Qual era o sabor da melancolia.
Gostava de subir aos altos pavilhões
E fazer versos muito melancólicos.
Porém, agora, tendo-lhe conhecido
O gosto, já não quero
Falar mais dela. Digo apenas:
«Um dia fresco, que belo Outono.»

Xin Qiji (1140-1207)
Tradução: Gil de Carvalho

Nenhum comentário: