6 de abril de 2015

Ode à Lua na montanha Emei

Albert Bierstadt
A Lua de Outono, em quarto crescente,
brilha sobre a montanha Emei,
sua claridade pálida cai
e corre com as águas do rio Ping.
Deixo Qingsi, esta noite,
rumo às Três Gargantas do Grande Rio.
Passo diante de Yuzhou e penso em vós,
não fui capaz de vos dizer adeus.

Li Bai (701-762)
Tradução: António Graça de Abreu

Nenhum comentário: