20 de abril de 2015

Noite

Édouard Manet
Desprotegida a noite foi assaltada por memórias
Azul profundo
Carmim
Amarelas
Seus braços abertos se encheram de sono
Seu cabelo solto de vento
Seus olhos de silêncio.

Odysseus Elytis (1911-1996)
Tradução: Mário Cláudio

Nenhum comentário: