27 de abril de 2015

A poesia dói dentro de mim

Louis-Jean-François Lagrenée
A poesia dói dentro de mim
como quando meu pai podava a parreira
eu ia vendo caírem
as folhas
eu ia vendo caírem
as folhas
e ninguém sabia
como os ramos derramavam os sons
dolorosos.

Vera Lúcia de Oliveira

Nenhum comentário: