16 de março de 2015

Soneto XXXIII

Rob Gonsalves
Entre sombras o dia luminoso
Já se desmaia, já se desfigura.
Já vai por toda a terra a noite escura
Espalhando o descanso deleitoso.

Já não se escuta mais que o som gostoso
Desta sonora fonte que murmura.
E já vai pouco a pouco a mágoa dura
Fugindo deste coração saudoso.

Já o feliz instante vem chegando,
Já me vejo nos braços da alegria,
Que estou há tantas horas suspirando.

Agora zombarei da tirania,
Do martírio que estive suportando:
Mas ai, que já lá vem o claro dia!

Domingos dos Reis Quita (1728-1770)

Nenhum comentário: