12 de março de 2015

Sobre um Mar de Rosas que Arde

William-Adolphe Bouguereau - Summer
Sobre um mar de rosas que arde
Em ondas fulvas, distante,
Erram meus olhos, diamante,
Como as naus dentro da tarde.

Asas no azul, melodias,
E as horas são velas fluidas
Da nau em que, oh! alma, descuidas
Das esperanças tardias.

Pedro Kilkerry (1885-1917)

Nenhum comentário: