9 de fevereiro de 2015

Canção Cruel

Paul Emile Detouche - Scheherazade
Corpo de ânsia,
Eu sonhei que te prostrava,
E te enleava
Aos meus musculos!

Olhos de êxtase,
Eu sonhei que em vós bebia
Melancolia
De há séculos!

Boca sôfrega,
Rosa brava,
Eu sonhei que te esfolhava
Pétala a pétala!

Seios rígidos,
Eu sonhei que os mordia
Até que sentia
Vómitos!

Ventre de mármore,
Eu sonhei que te sugava,
E esgotava
Como a um cálice!

José Régio (1901-1969)

Nenhum comentário: