10 de janeiro de 2015

Poética do Eremita

Mikhail Nesterov
No deserto,
estão secas,
as pedras,
que no mar se molhavam
A semelhança confunde
o eremita
Que solitário demais
passou o tempo
entregando-se à solitária memória

Aqui, a pedra seca
para o eremita,
não perdeu
A qualidade húmida
de poder
ter estado ao pé do mar.

Fiama Hasse Pais Brandão (1938-2007)

Nenhum comentário: