15 de janeiro de 2015

Poesia Erótica

Henry Scott Tuke
Quanto a mim, eu desejo Cleóbulo,
por Cleóbulo estou enlouquecido,
em Cleóbulo tenho os olhos pregados.
[...] ó criança de olhar virginal,
eu te procuro, mas tu não [me] escutas,
embora não saibas que és
o condutor de minha alma.

Cleóbulo eu amo,
por Cleóbulo estou louco,
Cleóbulo fico encarando.

Ó menino com olhar de uma virgem,
procuro-te, e tu não percebes,
não sabendo que da minha
alma és o auriga.

Anacreonte (563-478 a.C.)
Fragmentos

Cleóbulo (século VI a.C.) considerado um dos Sete Sábios da Grécia Antiga.
Auriga é uma constelação do hemisfério norte.

Nenhum comentário: