9 de janeiro de 2015

A impessoalidade da guerra e seus horrores

Edward Reginald Frampton
O historiador Eric Hobsbawm (1917-2012) escreve sobre a impessoalidade da guerra, acompanhe esse trecho extraído de um dos seus livros:
“... outro motivo, porém, era a nova impessoalidade de guerra, que tornava o matar e o estropiar uma consequência remota de apertar um botão ou virar uma alavanca”. A tecnologia tornava suas vítimas invisíveis, como não poderia fazer com as pessoas evisceradas por baionetas ou vistas pelas miras de armas de fogo.
E mais adiante Hobsbawm continua relacionando a tecnologia da guerra aos horrores gerados por ela:
“As maiores crueldades de nosso século foram as crueldades impessoais decididas a distância, de sistemas e rotina, sobretudo quando podiam ser justificadas como lamentáveis necessidades operacionais”
HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: O breve século XX 1914-1991.
São Paulo: Cia das Letras.

Nenhum comentário: