9 de novembro de 2014

Folhas da Alma

Juan Fortuny
Tu vens... e, oh! fina estranheza!
Respiro uma ilusão morta:
Sorrindo, minha tristeza –
Moça lunar – te abre a porta.

Se em tua fronte de sonho
O sonho é uma flor de cera
Chegas... Do que era tristonho
Que luz rosada nascera!
Mas em ti, a ilusão morta
Lembrou a sua estranheza;
Vem! São dois braços à porta
Da minha antiga tristeza.

Pedro Kilkerry (1885-1917)

Nenhum comentário: