7 de outubro de 2014

Malaguenha

Ostritskogo Arcadia Gershevich
A morte
entra e sai
da taberna.
Passam cavalos negros
e gente sinistra
pelos fundos caminhos
da guitarra.
E há um cheiro de sal
e de sangue de fêmea
nos nardos febris
da beira-mar.
A morte
entra e sai,
e sai e entra
a morte
da taberna.
Federico Garcia Lorca (1898-1936)
Tradução: William Agel de Melo

Nenhum comentário: